Daisypath Vacation tickers

Daisypath Vacation tickers

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Visita a Quebec

Sexta-feira fui com minha turma de francês visitar Ville de Quebec. A cidade é muito bonita e charmosa! Fizemos uma visita guiada ao Parlamento onde aprendemos um pouco sobre a história da província, depois saímos para visitar as ruas da cidade e conhecer lugares históricos. Nevou durante todo o tempo em que estávamos na rua. Estava muito frio! Mas a viagem foi muito divertida!


domingo, 11 de dezembro de 2011

CV parte 3 - A Construção do CV

Antes de mais nada, construir um bom CV é fazer um exercício de conhecimento de si mesmo. É preciso saber quem você é, do que é capaz, com o que deseja trabalhar e onde quer chegar.

O modelo de CV que vou descrever aqui é o aceito e utilizado no Quebec. As informações foram recebidas no meu curso de francisação na UQAM e o professor que nos ensina tem mais de 30 anos de experiência sobre o mercado de trabalho do Quebec.

O Curriculum deve começar com um cabeçalho básico, centralizado ou na margem esquerda, contendo somente as seguintes informações:

Nome SOBRENOME
Endereço completo
e-mail
telefone

Após o cabeçalho, os títulos básicos que devem constar no CV são:

OBJETIVO DE CARREIRA
SÍNTESE DA EXPERIÊNCIA
RESUMO DE COMPETÊNCIAS
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
FORMAÇÃO ACADÊMICA
OUTRAS FORMAÇÕES
HABILIDADES PESSOAIS

Explicando cada uma delas:

OBJETIVO DE CARREIRA (Objectif de carrière)
É importante dizer o que você espera de seu futuro profissional, onde deseja chegar. É possível citar um cargo específico na empresa ou no domínio que você trabalha ou simplesmente dizer que quer crescer na empresa, ou ganhar experiência em determinada área.

SÍNTESE DA EXPERIÊNCIA (Synthèse de l'expérience)
É um resumo de sua experiência profissional. Deve ter no máximo cinco linhas.
Informações que podem estar contidas na síntese da experiência:

  • Título do posto
  • Tipo de empresa (ou instituição ou organismo)
  • Duração
  • Setor ou domínio de atividade
  • Principais funções desempenhadas
  • Conhecimentos específicos
  • Realizações
  • Habilidades pessoais
  • Certificações profissionais


Exemplos de sínteses:

1) Mais de 5 anos de experiência em comunicação, dos quais 4 em relações públicas. Gestão de projetos em comunicação interna e externa. Sólida experiência em mídias de organismos governamentais e não-governamentais. Expert em negociações.

2) Mais de 8 anos de experiência em gestão de empresas e em supervisão de pessoas no domínio de restauração. Reestruturação de preços e de contratos com os fornecedores. Certificação Cisco.

3) 4 anos de experiência no setor de petróleo e gás natural como engenheiro de processos. Expertise em otimização de procedimentos industriais. Conhecimento das normas de qualidade ISO 9000-2000.

4) Onze anos de experiência em gestão de pessoas em um grande centro comercial. Sólida competência em elaboração de estratégias de recrutamento de pessoal.

RESUMO DE COMPETÊNCIAS (Sommaire de Compétences)
Aqui é possível listar algumas coisas que ficaram de fora do resumo anterior, como conhecimentos específicos de línguas ou informática, ou qualquer outra competências ou conhecimento julgados importantes e pertinentes ao cargo pretendido.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL (Expérience Professionnelle)
Citar os cargos que já ocupou, primeiro os mais recentes, o nome da empresa, o departamento específico e os anos de início e fim. Nesse item é preciso citar também suas realizações enquanto ocupou o cargo.

Exemplo:

Analista de custos e controle orçamentário                                                      2005 - 2010
Empresa ABC
Departamento Financeiro

Realizações:
  • Desenvolvimento de um novo sistema administrativo para controlar a saída de mercadorias, em colaboração com o setor de informática
  • Colaboração na aplicação de uma nova política de trabalho em equipe
  • Melhoria do controle orçamentário para tornar mais eficaz todos os setores industriais
  • Elaboração de formação dada aos empregados do setor industrial sobre gestão


FORMAÇÃO ACADÊMICA (Formation Académique)
Listar os cursos que fez, as escolas/universidades e o ano de conclusão. Caso já tenha feito a avaliação comparativa de estudos efetuados fora de Quebec, informar a equivalência recebida. Listar por ordem do curso mais recente.

OUTRAS FORMAÇÕES (Autres Formations)
Listar os os cursos não acadêmicos, como seminários e cursos de curta duração.

HABILIDADES PESSOAIS (Habiletés Personnelles)
Escrever as habilidades que destacam você. Lembrando que para toda e qualquer habilidade descrita é preciso ter em mente um exemplo prático onde essa habilidade foi destaque. Não é necessário escrever o exemplo no CV, mas certamente vão te perguntar isso em uma entrevista de seleção. Exemplo: se você diz que é uma pessoa objetiva, saiba de exemplos de situações vividas onde foi possível demonstrar sua objetividade. Falar de suas qualidades em um CV é fácil, mas quando pede-se para explicá-las na prática, é outra história!

Lembrando que:

1) o CV é só o primeiro passo para o tão sonhado emprego. Ele será a primeira impressão que o recrutador terá de você. O CV deverá, SEMPRE, estar acompanhado de uma Carta de Apresentação. Por aqui ela é obrigatória!!! No Brasil não temos o hábito de escrevê-la, portanto, é mais difícil para nós fazê-la. Ela será o assunto do próximo post.

2) O objetivo do CV é conseguir uma entrevista. Com um CV bem feito as chances de ser chamado para um entrevista aumentam. Por aqui elas ocorrem primeiro por telefone e se gostarem da conversa ao telefone chamarão para uma ou mais entrevistas pessoalmente. A primeira geralmente é com alguém da área de recursos humanos e as outras com a pessoa que será seu superior imediato. Em outro post listarei as possíveis e prováveis perguntas de uma entrevista de emprego. Saber responder cada uma delas é importante e pode fazer a diferença na escolha entre os candidatos disponíveis para o cargo.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

CV parte 2 - O conteúdo

Continuando a tradução/resumo da reportagem citada no post anterior:

O conteúdo de CV em função das necessidades do empregador é determinante. Entretanto, evite escrever tudo que você já fez na vida profissional com detalhes. Você deve ser conciso: resuma seu documento. Coloque em evidência suas competências e conhecimentos que têm relação à vaga pretendida no início do CV, no resumo. Se sua experiência profissional não tem nada a ver com o atual cargo pretendido, escreva sobre as habilidades que você desenvolveu nos cargos anteriores que podem ajudá-lo a desenvolver a nova função, ou seja, quais são as competências transferíveis ao novo cargo. Deixe claro isso!Ajude o recrutador a te escolher!

Reduza seu CV, idealmente, a uma ou duas páginas. Sua candidatura ou experiência não terá nenhum valor se ela estiver descrita de forma muito longa. Para resumir de forma ideal seu CV, retire as tarefas que não têm a ver com o cargo pretendido. As tarefas mais importantes deverão ser escritas antes, para ficarem em evidência. Dê menos detalhes a cargos ocupados antes do ano 2000. Seja direto e lembre-se: "menos" é "mais"! Dê ênfase somente ao que for prioritário para a vaga.

Um CV impecável é um passo importante que requer um conhecimento específico e aprofundando de si próprio. Reconheça suas forças, qualidades, talentos e limites, sabendo o que você quer em função do que você é e do mercado de trabalho no qual está inserido.

Para a redação de um CV há diversos modelos disponíveis na internet. Escolha um que lhe convenha e desenvolva-o. Lembrando que o objetivo do CV é um só: obter uma entrevista.
-------------------

Eu já procurei diversos modelos de CV na internet, especificamente os utilizados no Québec, mas é difícil saber qual deles é o ideal. No curso de francês que faço, o professor ensina direitinho como fazê-lo nos moldes daqui. Nos próximos posts vou colocar passo a passo como fazer um currículo aceito no Quebec.

Esses posts servirão para quem está vindo, para quem já está por aqui e pra mim mesma, que preciso preparar meu próprio currículo e procurar emprego, pois viver aqui só estudando e passeando não dá, né!!! Tenho que trabalhar e ganhar dinheiro!!!

Boa sorte a todos nós, imigrantes ou não!!!

CV parte 1 - A importância de um bom Curriculum Vitae

Em nossas aulas de francisação aqui em Montreal estamos aprendendo como fazer um CV nos moldes de Québec, além da Carta de Apresentação e da preparação para a entrevista. As aulas são dadas por um especialista no assunto e estamos recebendo muito material importante que eu gostaria de repassar às pessoas que, como nós, vão precisar.

Quero fazer uma série de posts sobre o assunto. Primeiro vou falar sobre a importância do CV e como fazer um nos moldes aceitos por aqui. Depois falarei da Carta de Apresentação (obrigatória por essas bandas) e após, como se preparar para uma entrevista de emprego.

Por coincidência, esta semana foi publicada num jornal daqui uma reportagem sobre a importância do CV, chamada: CV: uma ferramenta de marketing. Vou fazer aqui uma tradução/resumo da reportagem, que pode ser acessada em francês no site: http://24hmontreal.canoe.ca/

Primeira impressão: Seu CV é sua primeira oportunidade de causar uma boa impressão. Por consequência, é um erro não dar muita importância à sua apresentação e à escolha do conteúdo, sob o pretexto que ele serve somente para listar suas experiências.

Vale à pena investir tempo e dinheiro, se necessário, para ter em mãos um currículo impecável. O CV deve, também, mostrar claramente um bom conhecimento de si próprio e do trabalho que você quer desenvolver nessa etapa de dua carreira.

Não se esqueça que os recrutadores podem receber para uma única oferta de emprego 20, 100 ou mesmo 200 CVs. A pessoa responsável por fazer a triagem deve fazer uma ideia rápida do valor de sua candidatura dentro do contexto do posto a preencher. O melhor é lhe facilitar a tarefa, apresentando de forma clara um conteúdo sucinto que demonstre a pertinência de sua candidatura.

Apresentação clara: A organização de seu CV deve facilitar a leitura do conteúdo. O leitor vai concentrar menos de um minuto na primeira leitura do CV. Se for necessário mais tempo para verificar seu perfil, ele lerá mais rapidamente, na diagonal, e talvez com menos interesse. Tenha em mente que o recrutador presta mais atenção ao início do documento. Por consequência, a primeira página é super importante. Ele lerá seu CV com mais calma e uma segunda vez se ele se interessar pelas primeiras informações.

Algumas indicações que podem ser úteis:

  • Um resumo inicial: um parágrafo de, no máximo, 5 linhas é muito importante para apresentar rapidamente os pontos importantes que fazem de você um bom candidato.
  • Informações importantes à esquerda: os olhos do recrutador são mais direcionados à esquerda do documento. Escreva, portanto, seus títulos, empregadores, funções e realizações à esquerda.
  • Datas à direita: as datas devem constar na extremidade direita do CV, e sem mês. Assim, elas constituirão uma margem direita para um documento visualmente equilibrado.
  • Conhecimentos específicos: mencione seus conhecimentos em informática e línguas, faladas e escritas, dentro do resumo no início do documento.
  • Formação e aperfeiçoamentos: coloque-os depois de sua experiência de trabalho. Se for pertinente, coloque dentro do resumo.
  • Descrição das tarefas realizadas: descreva-as utilizando um verbo no infinitivo. É possível ao recrutador imaginar você em ação.

Se uma bela apresentação atrai, o conteúdo torna-se crucial. Ele deve convencer o recrutador que você é um candidato muito interessante para a vaga em questão.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Os problemas sociais de Montreal

Como eu já comentei antes, aqui em Montreal também existem problemas sociais. Há muitas pessoas "sem abrigo" que moram nas ruas. A maioria são jovens com problemas de álcool e/ou drogas. Mas há idosos também.

Na estação de metrô perto de minha casa há um senhor que mora lá. Nunca o vi pedindo esmolas, mas dia e noite le está lá sentado ou deitado no chão com suas sacolas de supermercado por perto. E há um outro que só aparece no final do dia para pedir. Não sei se as autoridads daqui já tentaram fazer algo para ajudá-lo, mas é triste vê-lo lá todos os dias, sem perspectivas, sem conversar com ninguém.

Nos sinais de trânsito há muitos joevns pedintes. Geralmente eles vêm lavar o vidro do carro em troca de moedas. Pela cara deles é possível que estejam sob efeito de drogas. Já vi alguns consumindo drogas dentro da estação do metrô. Ainda bem que nunca vi crianças na rua.

Li uma reportagem esta semana que cresceu muito a quantidade de pessoas que se inscreveram no banco de alimentos. É como se fosse uma cesta-básica que o governo dá às famílias. A cada ano mais gente precisa recebê-la.

Há também a ajuda social do Governo. É uma ajuda financeira, de cerca de $ 800 mensais para quem não tem renda. A procura também tem crescido muito.

Montreal é uma cidade grande que recebe imigrantes do mundo todo, com todo tipo de condição financeira. Uns conseguem trabalho, outros não, ou demoram para conseguir. O jeito é apelar pro Governo!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

3 meses em Montreal

Hoje faz três meses que chegamos em Montreal. Tanta coisa já fizemos por aqui! Tantos lugares já visitamos e ainda não vimos quase nada da cidade! Nesses três meses aprendemos muitas coisas, entre elas que:

- Problemas sociais existem em qualquer cidade do mundo, aqui também tem muitos!

- Falar francês não é tão difícil! Já conseguimos nos expressar bem e resolver tudo nessa língua.

- Falar inglês é super importante por aqui, principalmente para arrumar emprego! Todo mundo fala as duas línguas!

- Crianças aprendem idiomas muito rápido. A Fernandinha já fala várias palavras e expressões em francês! Até o Gui, que tem 1 aninho já fala algumas palavras em francês!

- Amigos e família fazem muita falta! Estamos com muita saudade de todos!

A situação financeira dos brasileiros que chegam aqui é geralmente melhor do que a de outros imigrantes. Tem gente que traz o mínimo exigido pelo governo e logo pede ajuda social.

- O transporte coletivo (ônibus e metrô) é extremamente pontual! Há informações em todos os pugares a respeito de seus horários, portanto é fácil planejar um trajeto.

- A neve é linda, fofa e muito fria! E a lama que ela deixa nas ruas é horrível e escorregadia!

- Somos profissionais que imigraram e não imigrantes que são profissionais! É preciso tirar o chapéu de imigrante!

- Enquanto eletrônicos são baratos, comida e serviços são caros por aqui! Reina-se a política do "faça você mesmo"!

- O governo canadense e de Quebec realmente ajuda quem chega! Há organismos pra todo tipo de ajuda que o imigrante precise!

- Os salários aqui são bem menores que no Brasil!

Resumindo: Estamos gostando muito daqui!!!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

A neve chegou

A neve chegou, e chegou forte hoje! Sabíamos desde ontem à  noite que hoje amanheceria nevando e já ficamos apreensivos, pois teríamos que sair cedo para levar as crianças na creche de carro e ainda não colocamos os pneus de inverno.

Quando acordamos a primeira coisa que fizemos foi olhar pela janela. Estava tudo branquinho e muita neve caindo. É bonito, mas assusta!

Saímos de carro e tinha muita lama na rua. O Mauro teve que dirigir com atenção mais que redobrada, no máximo a 30 km/h e, mesmo assim, o carro ainda deu umas escorregadas.

Nevou até às duas horas da tarde e acumulou mais de 10 cm de neve no chão e nas coisas. Como hoje é o primeiro dia, ela ainda está branquinha e fofinha. Vamos ver até o final do inverno como estará.

As fotos abaixo foram tiradas de dentro do apartamento (assim que acordei) e de dentro do carro.


Aniversário da minha fofinha

Minha Fernandinha querida faz 3 aninhos hoje! Fizemos uma festinha pra ela com participação dos amiguinhos aqui do prédio, da família e amigos do Brasil via Skype!

Seu primeiro presente do dia foi a neve! A primeira de sua vida! O dia amanheceu com neve caindo e logo que ela acordou nós lhe mostramos a cidade branquinha.

Minha querida, que Deus te dê muita saúde, felicidade e muitos anos de vida! Mamãe, papai e o mano te amam muito! Você é nossa princesinha!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Exame prático pra carteira de motorista

Ontem fiz o exame prático pra carteira de motorista. Apesar de já dirigir há 20 anos, há algumas coisas aqui que são cobradas de forma diferente nos deixam apreensivas sobre o resultado do teste.

Aqui deve-se virar a cabeça para olhar pra traz quando estacionamos de ré. Não basta olhar pelos retrovisores! A mesma coisa deve ser feita quando mudamos de faixa ou quando viramos uma rua! Temos que verificar os ângulos mortos virando a cabeça.

Placa de "Pare" é para parar! Funciona como um sinal vermelho! Então, chegando em um cruzamento onde só há placas de "pare" deve-se parar completamente, olhar para a esquerda, direita e esquerda novamente, esperar sua vez e atravessar! Não basta diminuir a velo e dar uma olhadinha pros lados!

Aqui a prioridade é do pedestre. O sinal fica verda ao mesmo tempo para carros e pedestres, então para virar à esuqerda ou direita tem-se que esperar todos os pedestres passarem. Se o sinal fechar, paciência! Espere abrir de novo e torça para não ter pedestres!

Após receber algumas "chamadas" do inspetor como "madame, a velocidade nesta rua é 40, porque está tão devagar?" ou "madame, porque parou na faixa de pedestre se não há pedestres?", PASSEEEEEIIIIIIII!!!!!!!!!!

Em uma semana a carteira chegará aqui em casa!

Eu estava com medo de não passar e ter que marcar a próxima prova pra daqui a um mês, com neve nas ruas! Mas, Graças a Deus, não será preciso!!!

domingo, 20 de novembro de 2011

Desfile do Papai Noel

Neste fim de semana fomos ver o desfile do Papai Noel na rua Saint-Catherine. Estava muito frio e eu pensei que não conseguiríamos ficar muio tempo ao ar livre. Mas como estávamos todos vestidos adequadamente, encaramos o frio numa boa e ficamos até o final. A Fernandinha adorou ver os enormes bonecos de neve!

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Consulta pediátrica de rotina

Até que não foi difícil marcar uma consulta para as crianças com um pediatra. Liguei em outubro em uma clínica que me indicaram, consegui marcar para a semana seguinte. Dois dias antes da consulta me ligaram para desmarcar, pois a médica não poderia atender no dia marcado, mas me perguntaram se eu não poderia antecipar um dia. Como nossos cartões do Seguro Saúde daqui (Assurance Maladi) ainda não tinham chegado e, provavelmente, eu teria que pagar pela consulta sem eles, preferi adiar bastante e esperar pelos cartões. Marquei então para 18 de novembro.

Nossos cartões finalmente chegaram no início do mês (como haviam prometido) e pudemos consultar as crianças pagando somente uma taxa de cadastro pela primeira consulta de $25 cada.

A consulta foi hoje. Estava marcada para 10:30h. Chegamos lá na hora, fizemos o cadastro e aguardamos uns 15 minutos para sermos atendidos por uma auxiliar de enfermagem, que pesou e mediu as crianças. Ela também nos perguntou porque estávamos ali, se as crianças tinham algum problema. Eu disse que era uma consulta de rotina, que era a primeira vez que elas consultavam aqui no Canadá e que estavam gripadas. Ela anotou tudo nas fichas individuais e pediu para aguardarmos a médica.

Esperamos mais uns 20 minutos e a médica nos chamou. Examinou as duas crianças (olhos, ouvido, boca, barriga) e fez várias perguntas. Quanto à tosse das crianças, ela nos informou que aqui no Canadá não se dá xarope à criança menor de 6 anos. Ou não dá nada ou dá mel e espera a tosse passar sozinha. Estou dando mel!

Em geral, gostei do atendimento. Tanto a médica quando a auxiliar de enfermagem foram simpáticas e profissionais e o tempo de espera não foi alto. É bem diferente do tempo de espera dos hospitais. Nas duas vezes que utilizamos o atendimento das clínicas médicas fomos bem atendidos e aguardamos pouco (a primeira vez foi o Mauro que utilizou).

A médica pediu para retornarmos lá daqui a três meses para outra consulta pro Guilherme (quando ele fizer 18 meses) e para a Fernanda só daqui a um ano.

Ah! Perguntei também sobre as vacinas que as crianças precisariam tomar. A médica me disse que eu deveria ir a um CLSC (é como se fosse um Posto de Saúde que cada bairro daqui tem) e lá eles me informarão e, se for o caso, já aplicam as vacinas necessárias.

Pra quem estiver vindo com filhos pequenos, fica a dica! Não é tão difícil consultar com pediatra. Difícil é ir ao hospital!!!

Se Deus quiser, não precisaremos ir novamente!!!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

A neve chegou

Ela demorou mas apareceu!!! Hoje estava com previsão de neve, mas amanheceu um dia tão bonito, ensolarado, que era impossível pensar que poderia nevar. Só que o tempo mudou à tarde e às 18h começou a nevar!

Nós estávamos no carro, buscando as crianças na creche, quando começou a cair os primeiros floquinhos. Antes teve uma forte chuva com pedrinhas de gelo. A temperatura nessa hora estava -5. Foi lindo, mas ficamos com medo, porque agora que começou só tende a piorar.

Só vamos saber mesmo se gostamos ou não da neve quando o inverno acabar e ela for embora! Aí saberemos se a neve mais diverte ou incomoda! Tentaremos nos divertir nela o máximo que pudermos! Os patins já estão comprados para aproveitarmos as pistas de gelo que se formarão nos lagos dos parques! Ui, que medo!!!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Eu vi um roubo em Montreal

Ontem, na estação do metrô Langelier, eu e o Mauro vimos um cara roubando o celular de uma mulher que estava dentro do metrô. A ação foi muito rápido, mas nós vimos todo o movimento. A mulher estava parada na porta do metrô mexendo em seu celular. O ladrão viu que ela estava distraída, tomou o celular da mão dela e saiu correndo. A moça demorou uns cinco segundos para perceber o que tinha acontecido e depois saiu correndo atrás do ladrão, mas já era tarde.

A cena me chocou por dois motivos. O primeiro é que eu nunca tinha visto um roubo pessoalmente. Acreditem, nunca!!! E o segundo é que eu nunca imaginei que veria isso em Montreal!

Tenho que me conscientizar que moro em uma cidade grande como todas as outras e que essas coisas estão sujeitas a ocorrer por aqui também. E devo prestar mais atenção ao meu celular que anda no bolso do casaco quando estou no metrô. Estar prevenida é melhor.

Que Deus nos proteja!!!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Avis aux nouveaux immigrants

Hoje, na aula de francês, a professora nos passou esse texto que fala do primeiro inverno que nós, pobres imigrantes, passaremos no Quebec. Confesso que fiquei realmente com medo após lê-lo. Será que é isso mesmo? Só vou poder responder em maio do ano que vem.


Segue versão original em francês e a tradução em português está logo abaixo.


"Vous venez de France, d'Haiti, du Vietnam ou de n'importe quel pays normal. Vous avez immigré au Québec durant l'été. Vous trouvez ça beau. Vous avez adoré le chaud soleil du mois de juillet. Et les couleurs féériques de l'automne. Jeudi dernier, quand vous avez vu la première neige tomber, vous avez été charmé. Une vraie carte postale !!! Pauvres nouveaux Québécois !!

Il faut à tout prix vous prévenir. Il faut que vous sachiez. L'hiver, ce n'est pas une chanson de Gilles Vigneault. L'hiver, c'est une chanson de Black Sabbath! La petite neige de jeudi dernier, ce n'était pas l'hiver. C'était la fin de l'été. L'hiver, c'est autre chose. Vous n'avez encore rien vu. Et si vous n'êtes pas préparé psychologiquement à faire face à la musique, vous allez disjoncter. Vous allez retourner chez vous! Et comme on vous aime, et qu'on veut vous garder, laissez-moi vous apprendre quelle sera votre dure réalité.

Un matin de la semaine prochaine ou de la suivante, vous allez vous lever, innocent. Vous allez sortir et paf! Ça va vous frapper! Dans les gosses! Le froid! Il va faire moins dix dehors. Avec le facteur vent, moins trente. Votre corps va se demander ce qui se passe. Vous allez regarder autour de vous. Vous allez tenter de trouver des gens pour vous expliquer cette horreur. Mais vous n'allez voir personne. Vous n'allez voir que des manteaux passer. Bien sûr, il y a des gens dedans. Mais vous ne les verrez pas. Tellement ils sont emmitouflés. Vous, nu-tête, avec votre petit imperméable, vous allez vraiment avoir l'air d'un touriste. Parce que le Québécois de souche sait qu'il n'y a qu'une façon de survivre à l'hiver, c'est de porter plusieurs couches.

Avant de sortir de chez lui, le Québécois de souche met une camisole, une chemise, un chandail, un veston, des caleçons longs, des pantalons, des souliers, des bottes, un manteau en doudoune, un foulard, des mitaines et une tuque. Ça lui prend une heur pour s'habiller, mais quand il sort, il est prêt. Le néo-Québécois tarde parfois à adopter cette pratique. Mais habituellement, aprés sa troisième pneumonie, il se décide à aller acheter son Kanuk. Et il troque le béret pour la tuque.

Transi de froid, vous allez embarquer dans votre Peugeot. Vous allez essayer de la faire démarrer. Elle ne démarrera pas. Elle est gelée, votre Peugeot. Vous allez devoir apprendre à pratiquer le sport national du Québécois: réchauffer son char. Le Québécois passe l'hiver à réchauffer son char. Avant de se coucher, le Québécois démarre son moteur pour être certain que son auto ne sera pas gelée au matin. Puis, il se lève durant la nuit pour répéter la manoevre. Et le matin, il se lève deux heures plus tôt. Une heure pour s'habiller. Une heure pour réchauffer son char. Le Québécois ne dort pas l'hiver.

Après avoir appelé le CAA pour booster votre Peugeot, vous allez finalement arriver au bureau. Bleu et ahuri. Vous allez dire à vos confrères de travail: "Mais c'est épouvantable, c'est la Sibérie, le corps humain ne peut endurer cela. Merde!" Et c'est alors que vos confréres vont vous répondre: Ça, c'est rien. Attends en janvier! Et vous allez devenir blanc. Même si vous venez d'Haiti.

Puis, de la fenêtre de votre bureau,vous allez voir la neige tomber. Pas une petit neige folle, comme jeudi dernier. Non. Une vraie chute de neige. Avec des gros flocons, format Club Price. Vous allez trouver ça magique. Enchanter. Attendez de sortir dehors! Vous allez tomber sur le derrière. Parce que vous ne saviez pas que c'était si glissant que ça. Et si vous ne vous êtes pas cassé une jambe, vous allez essayer de retrouver votre Peugeot. Ensevelie sous un tas de neige de dix pieds. Vous allez devoir, pour la première fois de votre vie, déneiger votre automobile. Avec vos pieds. Vous n'aviez pas prévu vous acheter une pelle. Une pelle, dans votre pays, ça sert seulement pour enterrer les gens. Ici, ça sert à tous les jours, pour nous déterrer du banc de neige. Et vous allez voir que la neige, ça semble tout léger quand ça tombe, mais ça pèse une tonne rendu au sol. Vous allez vous faire votre première hernie discable. Puis, si par miracle, votre Peugeot accepte de démarrer, vous allez prendre le chemin de votre maison. Vous n'êtes pas rendu! En hiver, quande il neige, conduire c'est du sport. Tout le monde se rentre dedans. Même les Québécois de souche ne se sont jamais habitués à conduire l'hiver. Ils conduisent tout croche. Comme vous. Vous allez sûrement rentrer dans le cul de quelqu'un. N'en soyez pas gêné. C'est normal. Dans quelques secondes, quelqu'un va rentrer dans le vôtre. C'est ainsi. La conduit en hiver, c'est une partouze.

Au bout de trois heures de pare-choc à pare-choc, vous allez finalement arriver chez vous. Dans la chaleur de votre foyer. Après avoir remis vos esprits en place, vous allez avoir le doût de manger au restaurant et d'aller voir un bon film. Cependent, vous avez eu votre leçon. Vous savez quoi faire. Vous mettez un gros chandail de laine. En dessous du manteau d'hiver que vous avez acheté ce midi. Et vous sortez de chez vous. Vous n'aurez pas le temps de faire deux pas. Vous allez paralyser. Vous allez devenir un gros glaçon. Un iceberg. Car, voyez-vous le soir en hiver on ne sort pas au Québec. À moins 40, même les phoques restent dans leur bungalow. Tous les Québécois de souche savent ça. Les soirs d'hiver, il n'y a qu'une chose à faire: regarder la télé. Si vous ne souffrez pas d'hypothermie instantanée, vous allez réussir à faire demi-tour. Et à rentrer chez vous. Pour de bon.

Vous allez vous coucher. En vous disant que c'est sûrement exceptionnel. Que demain ça ira mieux. C'est pas exceptionnel du tout. Ça va être ainsi , à tous les jours, jusqu'au mois d'avril. Cent vingt jours d'enfer froid. Vous êtes prévenu. Un homme averti en vaut deux niaiseux. Il faut, quand même, que je sois honnête avec vous, chers amis immigrants, l'hiver québécois n'est pas exactement comme je le décris dans cette chronique. Il est bien pire! Bon hiver, quand même! Prenez soin de notre pays. Nous on s'en va en Floride!"

(Texto do humorista québecois Stéphane Laporte, publicado no jornal La Presse em 21/11/1999)

Tradução (retirada do blog C'est la vie)

"Você vem da França, Haiti, Vietnã ou de qualquer país normal. Vocês imigraram para o Québec durante o verão. Vocês o acharam bonito. Vocês amavam o sol quente de julho. E as cores mágicas do outono. Na ultima quinta-feira, quando você viu a neve cair pela primeira vez, você ficou encantado. Um verdadeiro cartão postal! Pobres novos quebequenses... Devemos a todo custo avisá-lo! Você precisa saber! O inverno não é uma canção de Gilles Vigneault. O inverno é uma música do Black Sabbath! A pouca neve de quinta-feira passada, não era inverno. Era final de verão. O inverno é outra questão. Você não viu nada ainda. E se você não estiver preparado psicologicamente para enfrentar a música, você vai "pirar". Você vai retornar pra sua casa! E como nós amamos vocês e queremos manter vocês aqui, deixe-me dizer-lhes qual será a sua dura realidade.

Uma manhã da próxima semana ou da seguinte, você vai se levantar, inocente. Você vai sair e PAFT! Isso vai te horrorizar! Em miúdos! Frio! Estará menos de dez. Com o vento frio, menos de trinta. Seu corpo vai perguntar o que está acontecendo. Você vai olhar ao redor. Você vai tentar encontrar pessoas para explicar este horror. Mas você não vê ninguém. Você só irá ver os casacos de inverno passarem. Claro, há pessoas no interior dele. Mas você não vai vê-las. De tão cobertos de roupas. Você, de cabeça descoberta, com seu impermeavelzinho, você realmente estará parecendo um turista. Porque os quebequois da gema sabem que há apenas uma maneira de sobreviver ao inverno que é vestir várias camadas.

Antes de sair de casa, o nativo de Quebec coloca uma camiseta, camisa, blusa, casaco, calça segunda pele, calça, sapatos, botas, casacão de inverno, cachecol, luvas e gorro. Ele leva uma hora para se vestir, mas quando ele sai, ele está pronto. O novo quebequense às vezes é lento para adotar essa pratica. Mas normalmente, depois de sua terceira pneumonia, ele decide ir comprar o seu Kanuk (*marca famosa de casacos de inverno daqui). E ele troca a sua boina para um gorro.

Paralisado de frio, você vai entrar em seu Peugeot. Você vai tentar ligá-lo. Ele não vai funcionar. Ele estará congelado. Você vai ter que aprender a praticar o esporte nacional dos quebequenses, aquecimento do motor. O quebequense passa o inverno aquecendo o motor do carro. Antes de ir para a cama, o quebequense inicia seu motor para ter certeza de que seu carro não estará congelado pela manhã. Depois, ele se levanta à noite para repetir a manobra. E pela manhã, ele se levanta duas horas mais cedo. Uma hora para se vestir. E uma hora para aquecer seu carro. Os quebequenses não dormem durante o inverno.

Depois de chamar o CAA (*empresa de seguros para automóveis) para fazer funcionar o seu Peugeot, você vai finalmente chegar ao escritório. Azul e desorientado. Você dirá a seus colegas de trabalho: "É terrível, é o frio siberiano, o corpo humano não pode suportar isso! Droga!" E enquanto seus colegas vão responder-lhe: "Não é nada. Aguarde janeiro! E você vai ficar branco. Mesmo se você vem do Haiti."

Em seguida, da janela de seu escritório, você vai ver a neve cair. Não uma pequena neve boba como da última quinta-feira. Não. Uma verdadeira queda de neve. Com grandes flocos em formato gigante. Você vai achar isso mágico. Encantador. Espere até você ir lá fora! Você cairá com o traseiro no chao. Porque você não sabia que era assim tão escorregadio. E se você não quebrar uma perna, você vai tentar encontrar o seu Peugeot. Enterrado sob uma pilha de dez metros de neve. Você vai ter que, pela primeira vez em sua vida, desenterrar o seu carro. Com seus pés. Você não tinha planejado comprar uma pá. Uma pá em seu país serve apenas para enterrar pessoas. Aqui, ela serve todos os dias para nos desenterrarmos do banco de neve. E você vai ver que a neve parece muito levinha quando cai, mas pesa uma tonelada depois que cai no chão. Você vai ter sua primeira hérnia de disco. Então, se por algum milagre, o Peugeot consegue ligar, você irá pegar caminho pra sua casa. Você ainda não chegou lá. No inverno quando neva, a condução é um esporte. Todo mundo passa por isso. Mesmo os quebequenses da gema nunca não estão habituados a dirigir no inverno. Eles dirigem tudo errado. Como você. Você provavelmente vai entrar na traseira de alguém. Não se sinta constrangido. Isso é normal. Em segundos, alguém vai entrar na sua também. É assim. Após três horas de pára-choques a pára-choques, você vai finalmente chegar em casa. No calor da sua sala. Após ter colocado seus ânimos no lugar, você provavelmente vai ter que comer fora e ir ver um bom filme. Entretanto, você aprendeu a sua lição. Você sabe o que fazer. Você colocou um blusão de lã. Embaixo do casaco de inverno que você comprou esta tarde. E você sairá de casa. Você não vai nem ter tempo de dar dois passos. Você vai paralisar. Você vai se transformar em um grande cubo de gelo. Um iceberg. Porque, veja você, à noite no inverno de Québec, ninguém sai. A menos 40, mesmo as focas permanecem nas suas casas. Todos os quebequenses da gema sabem disso. Nas noites de inverno, só há uma coisa a se fazer: ver televisão. Se você não sofreu de hipotermia instantânea, você dará meia volta. E ir pra casa. Para o seu bem! Você vai se deitar. Se dizendo que é uma coisa excepcional. Que amanhã vai ficar melhor. Não é excepcional! Vai ser assim, todos os dias, até abril. Cento e vinte dias de frio infernal. Você está avisado. Um homem prevenido vale por dois idiotas. Devo, no entanto, ser honesto com você, querido amigo imigrante, o inverno de Quebec não é exatamente como eu descrevo nesta coluna. É bem pior! Bom inverno de qualquer maneira! Tome conta do nosso país. Nós estamos indo para a Flórida!"

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Prova teórica para a carteira de motorista

Hoje fiz, pela segunda vez, a prova teórica para tirar a carteira de motorista do Quebec. a prova consiste em três grupos de questões, sendo os dois primeiros com 16 perguntas cada e o terceiro com 32. Na primeira vez que fiz, dia 17 de outubro, passei somente nos dois primeiros grupos. O terceiro tive que refazer hoje e... PASSEI!!! Eles dão a opção de fazer a prova em inglês ou francês. Fiz em francês.

A segunda etapa e a prova prática. A atendente me perguntou se eu já não queria fazê-la amanhã. Achei melhor esperar um pouco para me preparar melhor, já que o Mauro fez no dia seguinte à teórica e reprovou. Então marquei para segunda-feira próxima. Espero não ter que fazer novamente, porque é provável que ela seja marcada para meados de janeiro e já terá bastante neve na rua. Não quero arriscar! Serei o mais prudente e conservadora possível. Terei que controlar meu pé pesado!!!

Mas sei que irei passar, com fé em Deus, irei passar nessa também!!!

Dois anos de casamento

Há exatos dois anos, meu lindo e eu nos casamos. Foi uma festa linda, cheio de amigos e de familiares! E o mais emocionante foi minha princesinha, que tinha um aninho na época, entrando com as alianças. Eu chorei na hora.

Mauro faz parte da minha vida desde 2005, quando nos encontramos no Carnagoiânia. De lá pra cá nunca mais nos separamos. Nós compartilhamos sonhos, projetos, felicidades e momentos difíceis. Ele é maravilhoso e, para completar, me deu os filhos mais lindos e fofos do mundo.
Foi por meio dele também que conheci pessoas maravilhosas que se tornaram super amigos, a família Ronda Gaúcha.

Parabéns para nós, meu amor! E que possamos comemorar esta data juntos por muitos, muitos anos! Je t'aime beaucoup!!!

domingo, 13 de novembro de 2011

Parinação no gelo

Hoje fomos novamente patinar no gelo, só que dessa vez levamos as crianças. Enquanto o Mauro cuidou do Guilherme, eu e a Fernandinha entramos na pista. Eu não sei patinar direito, ainda estou aprendendo, mesmo assim tive que segurar a Fernanda o tempo inteiro. Foi cansativo, mas divertido. Ela ficou com  medo na maior parte do tempo e eu sempre dizia que se caísse não teria problemas, era só levantar de novo. Por duas vezes ela quis se sentar em umas divisórias que separavam a pista (a que está na foto) e quando sentava não queria mais levantar. Era um custo convencê-la a voltar a "patinar". Ainda bem que não caímos nem uma vez. No final ela já estava mais confiante, mas cansada também. Depois que saímos me disse que queria ir de novo outro dia. Ainda bem.

Lá no Atrium, onde fomos hoje, sábados e domingos de 10:30h às 12:00h é utilizado por crianças e seus responsáveis. Hoje tinha muita criança lá. Muitas sozinhas porque já sabiam patinar, outras com os pais segurando ou apoiadas em barras deslizantes que ajudavam a patinar. É bom ir com as crianças nesse horário porque está todo mundo na mesma situação e ninguém vai reclamar que estamos atrapalhando. Espero ir todo, ou quase todo, final de semana lá para que a Fernandinha possa aprender bem. É muito lindo ver as criancinhas da idade dela patinando com desenvoltura e sem medo. Um dia ela chega lá!!! E eu também!

sábado, 12 de novembro de 2011

Cadê a neve?

A primeira coisa que fazemos aqui ao acordar é consultar a meteorologia para saber como está o tempo, se vai chover, que horas irá chover e para saber quão frio está lá fora. Os sistemas são tão precisos que informam a hora que vai chover, e funciona, pois já conferi! Mas estão deixando a desejar quando o assunto é neve. Já deram previsão de neve várias vezes para vários dias, mas chega o dia e nada de neve.

Não que eu esteja reclamando! Longe disso!!! Sei que quando ela vier, virá pra valer e aí sim eu vou reclamar que está nevando muito e que não aguento mais neve. Mas não dá para negar que há uma expectativa boa para a primeira neve.

Não tenho nem ideia do que iremos passar por causa dela. Sei que teremos bastante trabalho, pois iremos morar em um apartamento térreo e teremos necessidade de limpar a neve da frente de casa, até para podermos sair com o carro todos os dias. Ai, ai!!! Como será?

Por enquanto só frio mesmo, muito frio! Mas sei que ainda não é nem o começo!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Inglês ou francês?

Quando cheguei em Montreal, há 2 meses e meio atrás, eu só falava inglês! Eu me dirigia a todas as pessoas em inglês e se alguém começava uma conversa em francês eu logo perguntava: podemos falar em inglês? Mas passei por algumas situações em que a pessoa não falava inglês a fui obrigada a falar francês, morrendo de medo de não ser entendida, como com os instaladores da TV a cabo e da internet. Mas dei conta.

Assim que chegamos fizemos nossa inscrição para o curso de francês "francisação" oferecido pelo governo, mas fomos informados que as novas turmas começariam só em novembro. Para não ficarmos dois meses parados, fizemos nossa inscrição num curso de francês no Centre Lartigue, cuja valor é $50 por semestre. Esse curso nos ajudou bastante a não ter medo de falar e nos ensinou muita gramática.

Certo dia, no meio de uma aula, meu telefone tocou. Era do consultório médico para confirmar a consulta pediátrica das crianças. A conversa se desenrolou em francês, mas em certo momento a secretária me perguntou se eu falava inglês pois ela preferia essa língua. Eu disse que sim e mudamos o idioma. Não sei por que, mas não consegui falar cinco palavras em inglês e rapidamente mudei para o francês e me impressionei como me senti mais confortável em falar nessa língua.

Começamos a francisação do governo semana passada e já temos facilidade em entender e nos expressar em francês. Já conseguimos entender bem o rádio e a TV. Já lemos o jornal com tranquilidade e já falamos sem tanto medo.

Hoje já me dirijo às pessoas em francês e consigo resolver tudo. Estou muito feliz com o aprendizado da língua e espero melhorar mais, visto que meu curso só está no começo.

Greve de estudantes

Hoje não tivemos aula por causa de uma greve geral dos estudantes de
Quebec. Eles lutam contra a proposta de aumento das anualidades do
ensino superior, feita pelo primeiro-ministro da província.

Foi uma manifestação super pacífica, pelo menos aqui em Montreal, e
contou com mais de 30 mil estudantes. Nada comparado às manifestações
estudantis no Brasil, nem com a causa nem com a forma!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Mudança de escola da francisação

Comno eu tinha escrito num post anterior, eu fui enviada para uma escola super longe de minha casa para fazer a francisação, enquanto o Mauro foi mandado para UQAM, pertinho daqui. No primeiro dia de aula solicitei minha transferência para a UQAM e nesta semana já fui transferida. Na segunda-feira visitamos algumas das instalações da Universidade e fiquei impressionada com o tamanho e a estrutura dela. Tem um Centro Esportivo gigantesco ao qual todos os alunos têm acesso gratuito. Só me falta é tempo para frenquentá-lo.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Mais uma vez no hospital

Ontem à noite precisamos ir mais uma vez à emergência do hospital. Fazia dois dias que o Guilherme chorava muito e ontem a professora da creche me ligou para ir buscá-lo pois ele estava chorando e tremendo. Nós pensávamos que era por causa do nascimento dos dentinhos, mas quando chegamos em casa observamos que ele estava com o braço direito paralizado e chorava toda vez que tocávamos nele.

Não pensamos duas vezes, direto pro hospital para fazer Raio-X. Levamos no Childrens Hospital às 19:30h. Chegando lá fizemos a ficha (graças a Deus nossos cartões do Assurrance Maladie do Quebec chegaram neste segunda-feira) e ficamos aguardando na sala de espera com outras quinhentas crianças! Tivemos que levar a Fernandinha conosco e ela não parava quieta lá!

O painel eletrônico davas umas informações que me deixava ainda mais preocupada sobre o tempo que ficaríamos lá, pois dizia que o atendimento dependia da gravidade do caso da criança e de todas as outras que estavam lá, ou seja, sempre os mais graves seriam atendidos primeiro. Informava também queno hospital estava lotado e que o tempo de espera estava entre quatro e seis horas. Quase chorei!!!!

Tinha um pai lá que levou um kit pra aguardar a espera. Tinha cobertor, travesseiro, esteira, brinquedos e comida. Sem cerimônia, ele abriu a esteira no banco da sala de espera, colocou o travesseiro, deitou o filho dele lá e o cobriu. Acho que vou deixar um kit desse no carro!!!

Após duas horas de espera resolvi vir embora com a Fernanda. O Mauro continuou lá esperando atendimento com o Guilherme. Ele foi atendido às 22:45h, três horas depois! O médico encaminhou o Gui pro raio-x e após ver a radiografia disse que era só uma luxação e que era para darmos Advil para ele não sentir tanta dor. Graças a Deus não tinha nada quebrado!

Conclusão: o atendimento em si foi bom mas a longa espera mata qualquer um de agonia!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Salão de Animais de Companhia

Domingo fomos visitar uma exposição de animais de companhia que acontecia dentro do Stade Olympique. Foi melhor do que eu imaginava! Tinha muitos bichinhos fofos e as crianças podiam interagir com eles. A Fefê até deu umas voltinhas de pônei. O Gui ficou maravilhado com a quantidade de cachorrinhos, de todos os tamanhos, alguns tinham duas vezes o tamanho dele. Havia também muitos brinquedos para as crianças e uma competição de cachorros.

Todo final de semana eu acordo pensando no que iremos fazer. Preciso sempre arrumar algo para distrair as crianças, para que elas não fiquem entediadas em casa e para que aprendam e conheçam algo novo. Temos que aproveitar para sairmos de casa enquanto o tempo ainda permite. Neste final de semana o tempo estava ótimo. embora estivesse frio! Como a exposição aconteceu em um ambiente fechado, dentro do estádio, então foi melhor ainda.

Espero que eles não queiram que eu adote algum bichinho, pois não tenho a menor intenção.

Para quem quiser saber mais sobre o evento, é só acessar o site oficial: www.snac.ca/accueil

Para quem quiser as fotos que tiramos lá, é só clicar AQUI.

domingo, 6 de novembro de 2011

Manifestação contra o recuo do francês

Ontem aconteceu em Montreal uma manifestação contra o recuo da utilzação da língua francesa nos estabelecimentos comerciais. Os moradores de Quebec e o próprio governo fazem de tudo para manter vivo o francês na província, tanto que existe uma lei que obriga as empresas a adaptarem seus nomes para o francês. A manifestação de hoje é para que a lei seja aplicada e cumprida.

Particularmente, eu acho um exagero! Até concordo que a língua oficial dos documentos, correspondências e anúncios seja o francês, mas nome próprio é nome próprio! Imagina ter que mudar o nome de empresas conhecidas como Burguer King para Burguer Roi, Subway para Métro, Best Buy para Meilleur Achète, Future Shop para Boutique du Futur!! Ficaria ridículo e as lojas perderiam a referência internacional, já que as cidades e as lojas recebem muitos turistas. Talvez fosse o caso de se exigir que fossem retiradas palavras em inglês de dentro das lojas, mas pelo menos em Montreal ficaria estranho já que as duas línguas imperam por aqui!

sábado, 5 de novembro de 2011

Cidade de gelo em Montreal

Hoje li uma notícia muito interessante nos jornais daqui: em janeiro será inaugurada uma cidade de gelo em Montreal. A obra será construída no Parque Jean-Drapeau e terá hotel, capela, bares e grandes obras imitando os maiores monumentos de Montreal, como a Vila Olímpica e o Oratório Saint-Joseph!

No hotel haverá 30 quartos com acomodações confortáveis e praticamente tudo dentro dele será feito de gelo, inclusive a cama. Nos bares os copos também serão de gelo e na capela será possível realizar cerimônias de casamento! Alguém aí quer casar numa capela de gelo?

Quem se aventurar a visitar Montreal neste inverno terá uma bela atração à disposição! Só não sei ainda quanto custarão as diárias nesse hotel!

O Parque Jean-Drapeau fica na Ilha de Santa Helena e é acessível via metrô, portanto, facinho de chegar lá! Esse passeio eu não vou perder!!!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Francisação

Ontem começamos o curso de francisação oficial oferecido pelo governo do Quebec. É uma pena que eu e o Mauro estamos em escolas diferentes. Ela está na UQAM e eu no Cegep Marie-Victorin, longe pra dedéu de onde moramos. No primeiro dia de aula solicitei minha transferência para a UQAM, mas ainda não tive resposta.

O curso são 6 horas por dia, de 09:00 às 15:30h. É um intensivo de francês! Há necessidade de falar o tempo Inteiro e bastante exercício de gramática. Estou gostando! Já nem sei se quero mesmo mudar de escola, pois já estou fazendo amizades lá!

Acho muito legal conhecer gente do mundo inteiro, aprendemos bastante sobre a cultura de cada país. Na minha sala atual tem gente da Rússia, Iran, Bulgária, Bielo-Rússia, Israel, Romênia, Filipinas, Colômbia, México e até da Moldávia, um país que eu nem sabia que existia, mas já o encontrei no mapa!!!

Durante o período do curso cada estudante recebe $115 por semana, além do transporte e 100% do valor da creche das crianças. Ou seja, o governo nos paga para estudar!!! É um período no qual devemos aproveitar para aprender o máximo possível de francês, porque depois disso teremos que começar a busca  intensiva pelo emprego!

Até agora, tudo dentro do programado, graças a Deus!!!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Alugando um apartamento

Finalmente, depois de muita procura, conseguimos encontrar um apartamento ideal para nós e assinar o contrato de aluguel! Na verdade, mas parece uma casa, pois fica no térreo e tem garagem, quintal e subsolo!!! O ap que moramos hoje foi uma sessão de "bail" dos amigos Roberta e Tiago, portanto, não havia contrato em nosso nome, consequentemente, nada que provasse que somos bons pagadores! Quer dizer, tem a palavra da Roberta. E foi o que fez diferença para conseguirmos alugar, pois o proprietário ligou para ela para confirmar se éramos bons pagadores, além de fer feito a consulta do histórico de crédito, claro!!!

Vamos nos mudar pro novo ap no início de dezembro e aí já teremos espaço para receber nossos amigos e família aue vierem nos visitar. Uma coisa importante: tem garagem!!! Não consigo me imaginar procurando meu carro em baixo de um monte de neve! Vamos ver como vai funcionar isso, pois provavelmente teremos que tirar a neve da frente da garagem antes de sairmos com o carro pela manhã. Quer dizer, o Mauro terá que tirar!!! Quando começar a nevar e estivermos na casa nova eu digo aqui como é e quais são os trabalhos que temos!

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Histórico de crédito

Quando chegamos aqui somos pessoas desconhecidas e desempregadas, pelo menos a maior parte de nós imigrantes, e não possuímos provas de que somos pessoas confiáveis que pagam em dia suas contas! Aprendi que é super importante ter um bom histórico de crédito, pois ele será consultado para tudo. Mas como conseguir um bom histórico de crédito se acabamos de chegar?

A melhor maneira é ter um cartão de crédito daqui e pagar a conta dele em dia e no valor total. No caso de quem consegue abrir uma conta no HSBC no Brasil e depois no Canadá, é possível utilizar o histórico de crédito da conta no Brasil. Nós abrimos nossa conta somente dois meses antes de virmos, portanto tivemos quase nada de tempo para fazer um histórico lá.

Nesse momento estamos procurando apartamento para alugar e todos os proprietários querem consultar nosso score de crédito. Nem sei como ele está! Aconselho a todos que estão vindo a abrir uma conta aqui o mais rápido possível, ou no HSBC do Brasil, para começar logo a construir um bom histórico de crédito e facilitar a vida por aqui!

Boa sorte a todos!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Atualizações - Vários assuntos

Já faz um tempo que não escrevo aqui no blog e algumas pessoas (amigos e família) estão me cobrando as atualizações. Com o tempo, vai dando uma preguicinha de escrever, pois as coisas vão entrando na rotina e as deixam de ser novidades, passando a fazer parte do nosso dia-a-dia.

Mas resolvi escrever hoje sobre as mais recentes atividades e acontecimentos. Vou começar falando das atividades do feriadão de ação de graças, dias 8, 9 e 10 de outubro.

Colheita de maçãs


No sábado dia 9 fizemos um programa bem típico aqui em Montreal: a colheita de maçãs. Fomos a uma fazenda de maçãs, a uns 50 km daqui de Montreal, com os amigos Irla, Rodolfo e o Guigui (filhinho deles) e passamos a tarde colhendo maçãs no pé. Foi diferente e divertido. A Fefê adorou subir nas árvores para pegar as maçãs maiores e mais vermelhinhas. No final do dia saímos com um grande saco cheio de maçãs, que duraram até este fim de semana.






Mont-Tremblant

No domingo, dia 9, fomos a Mont-Tremblant. É uma região linda a 150 km de Montreal, onde há diversas pistas para esquiar. Mas como ainda não tinha neve, era possível subir a montanha por meio dos teleféricos e observar a vista lá de cima. Adoramos o passeio! Novamente fomos com Irla, Rodolfo e Guigui. Eles já conheciam a região e nos apresentaram àquela bela paisagem! Queremos voltar lá quando tiver neve e tentar esquiar, nem que seja numa pista plana!








La Ronde - primeiro dia do Halloween

Na segunda-feira, dia 10, fui ao La Ronde com a Fernandinha. Foi o primeiro dia do parque preparado para as festas de Haloween. Tinha muita gente fantasiada. Foi bem divertido! Como já temos o passaporte válido até 2012 e o parque é aqui pertinho de casa, fica fácil e barato ir até lá. É um excelente programa!







A carteira de motorista

Como eu disse num post anterior, eu e o Mauro fizemos a prova teórica para a carteira de motorista. Eu não passei e o Mauro passou. A prova prática dele foi marcada para dois dias depois. Ele fez e não passou. Segunda o avaliador, ele não olhou os "pontos cegos" adequadamente. Vou fazer o exame teórico novamente em 14 de novembro e o Mauro fará nova prova prática em 2 de dezembro. Estamos apreensivos porque nessa época já deverá ter neve na rua e provavelmente a prova será mais difícil, já que não temos experiência em dirigir na neve. Mas seja o que Deus quiser! Vamos passar!!!

Patinação no gelo

Semana passada eu e o Mauro fomos patinar no gelo. O lugar é muito legal e fica aberto o ano todo. É o Atrium (www.le1000.com). Fica na saída do metrô Bonaventura. Ficamos "patinando" por 2 horas e não caímos nem uma vez!!! Foi muito divertido e é um superexercício. Saímos de lá com as pernas doendo e suados de tanto esforço! Queremos voltar lá mais vezes. Assim que pudermos, queremos colocar as crianças para fazer aulas de patinação. Daqui a pouco haverá diversas pistas de patinação disponíveis na cidade pois os lagos dos parques ficarão congelados e alguns deles são liberados para a prática do esporte, inclusive o lago que fica no Parque Lafontaine, aqui do lado de casa!







Passeio ao Biodôme e ao Stade Olympique

Outro passeio sensacional para se fazer em Montreal. Eu e o Mauro já conhecíamos o Biodôme e o Stade Olympique quando estivemos aqui em 2006 e voltamos lá agora com as crianças. É maravilhoso!!!! O Biodôme é um ótimo lugar para levar as crianças, pois há muitos aquários e muitas atrações dentro dos diversos ecossistemas existentes lá. As crianças amaram! Viram até pinguins!!! No Stade Olympique pudemos subir no alto da torre e ter uma vista excelente do outono em Montreal. As árvores estão super coloridas e a cidade vista do alto está fantástica. Amei!!!














Fim do curso de francês no Centre Lartigue

Após dois meses de aulas diárias, chegou ao fim nosso curso de francês no Centre Lartigue. Foi um curso muito bom, no qual aprendemos a nos expressar melhor na língua e fizemos alguns amigos. Semana passada fizemos as provas finais e ambos passamos! Só não vamos continuar a estudar lá porque nesta semana começará nossa francisação oficial do governo e será em outra escola, o dia inteiro, de 08:00 às 16:00! E dá-lhe francês!!! Iremos receber cada um $115 por semana para fazer esse curso. Depois eu escreverei aqui sobre o novo curso.

Por enquanto é isso! Vou tentar atualizar o blog com mais frequência. Até mais!!! Vou ali patinar de novo enquanto não começo a estudar o dia inteiro (as aulas começam quarta-feira)!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Nova experiência no hospital

O Mauro estava com uma forte dor de garganta desde quarta-feira da semana passada. No domingo ele não aguentou mais e foi ao hospital aqui pertinho de casa, o Notre Dame, ligado à Universidade de Montreal. Fez o cadastro de rotina e, como ainda não temos o cartão do Seguro Saúde (Assurance Maladie) daqui, o atendente perguntou como ele iria pagar, já que custaria 900 dólares o atendimento. Ele disse que tinha seguro privado, então o atendente disse que mandaria a conta para nosso endereço e que nós deveríamos cobrar da seguradora depois. Até ai, ok!

Então chamaram o Mauro para uma triagem, verificaram temperatura e pressão e pediram para ele aguardar. E ele aguardou, aguardou, aguardou, aguardou... por mais de 2 horas! Até que... desistiu!!! Nesse tempo em que ficou aguardando atendimento nenhuma pessoa que tinha chegado antes dele foi atendida, daí o motivo da desistência. Voltou pra casa com dor e resolvemos encontrar outra saída. Foi até uma farmácia e tentou comprar um remédio, mas tinha que ser antibiótico e aí só com receita médica. O que fazer, então?

Ontem procuramos uma Clínica Médica que tivesse médico otorrino, encontramos uma aqui perto de casa também, a Clinique Médicale Plateau Mont-Royal. Lá o negócio foi diferente. Também nos foi solicitado o cartão de saúde e, como não tínhamos, pagamos 120 dólares pela consulta (bem diferente dos 900$ do hospital), só que dessa vez em cash! A atendente fez o cadastro e deu uma senha. Em 15 minutos chamaram ele e o médico o examinou. Prescreveu os remédios e hoje o Mauro já está melhor.

Conclusão: a menos que se esteja morrendo, não se deve ir a um hospital! A prioridade nunca será você. Não existe atendimento por ordem de chegada, mas por ordem de prioridade e uma dorzinha de garganta nunca será prioridade num PS de hospital. Para isso as clínicas atendem muito bem.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Exame teórico para carteira de motorista

Assim que chegamos em Montreal, em agosto, ligamos para o SAAQ (514 954-7771) para marcar nosso rendez-vous para  tirar a carteira de motorista. Pelo telefone marcamos a prova teórica, só tinha data para hoje. Estudamos um pouco pelo próprio site do SAAQ e fomos fazer a prova. Temos que acertar 80% das questões para poder passar. O Mauro passou, eu não! Minha nova prova foi marcada para 14 de novembro e o Mauro já vai fazer a prova prática nesta quarta-feira. Espero que ele passe. Vou estudar um pouco mais e passar na próxima!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Salon des Carrières


Está acontecendo hoje e amanhã (05 e 06 de outubro) o Salão de Carreiras em Bancos, Finanças e Seguros, no Palais des Congrès de Montréal. É um evento que reúne várias empresas ligadas à área financeira e que oferecem empregos e carreiras nessas áreas. Há também escolas especializadas em cursos que atendam às demandas dessas empresas.

Fomos hoje ao evento e visitamos diversos stands de bancos e deixamos nosso currículo com alguns. Falei em francês com todos eles. Eu começava a falar em inglês e todos me perguntavam se poderíamos falar em francês, então lá ia eu gastando todo meu vocabulário!!! Vamos ver se recebo alguma ligação de alguém que se interessou pelo meu currículo. Se eu não receber não tem problema. Emprego ainda não é minha prioridade aqui. Preciso mesmo é aprender a falar francês!!!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Passeio a Ottawa e Gatineau

No final de semana passado fomos visitar amigos em Gatineau. A cidade é muito lindinha e é vizinha de Ottawa, a capital do Canadá. Aproveitamos também para conhecê-la. Gostamos muito de ambas, mas estava muito frio e não conseguimos fazer programas ao ar livre pois ainda não temos roupas adequadas ao frio intenso daqui.

Como a Roberta e o Tiago (nossos amigos de Gatineau) precisavam estudar no final de semana, demos uma ajudinha pra eles e levamos seus filhos para passear conosco. Foi muito divertido! Nunca tínhamos cuidado de quatro crianças ao mesmo tempo. Por causa do frio acabamos escolhendo uma atividade indoor. Fomos visitar o Canadian Museum of Nature. Excelente passeio, principalmente para as crianças que se divertiram vendo e tocando nos dinossauros e grandes mamíferos. Havia também muito espaço para brincadeiras.

Os monumentos históricos de Ottawa nós vimos somente de dentro do carro, pois estava difícil descer do carro com quatro crianças e muito frio. Era um tal de põe gorro, tira gorro, põe luva, tira luva, põe casaco, tira casaco, que preferimos ficar no carro mesmo. Mas ficamos mesmo o dia quase todo no museu, o que deu uma canseira boa nas crianças.

Algumas fotos do passeio: